As Pernas Pesadas   Leave a comment

Hoje, temos as pernas pesadas com o nosso peso. Andamos a ver onde pomos os pés, a acautelarmo-nos para não cair, porque se partíssemos uma perna era a nossa morte. Sentimos uma tremura invisível nas pernas, e hoje avançou essa tremura para o dobro, e já se nota ao olhar. Os ossos não se dobram da mesma maneira. Até o respirar é muito diferente do que já foi. Dantes, era corrido, era uma coisa em que não reparávamos. Hoje, é precisa mais força para sorver o ar e, quando o sopramos, soltamos um ruído de asma, como se tivéssemos o pescoço meio entupido ou tivéssemos engolido uma gaita enferrujada.

Texto: José Luís Peixoto, in ‘Nenhum Olhar’
Foto: João Carvalho (Castelo Branco, Portugal, 2018)

Posted 2 de Agosto de 2018 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

No Sorriso Louco das Mães   Leave a comment

No sorriso louco das mães batem as leves
gotas de chuva. Nas amadas
caras loucas batem e batem
os dedos amarelos das candeias.
Que balouçam. Que são puras.
Gotas e candeias puras. E as mães
aproximam-se soprando os dedos frios.
Seu corpo move-se
pelo meio dos ossos filiais, pelos tendões
e órgãos mergulhados,
e as calmas mães intrínsecas sentam-se
nas cabeças filiais.
Sentam-se, e estão ali num silêncio demorado e apressado
vendo tudo,
e queimando as imagens, alimentando as imagens
enquanto o amor é cada vez mais forte.
E bate-lhes nas caras, o amor leve.
O amor feroz.
E as mães são cada vez mais belas.
Pensam os filhos que elas levitam.
Flores violentas batem nas suas pálpebras.
Elas respiram ao alto e em baixo. São
silenciosas.
E a sua cara está no meio das gotas particulares
da chuva,
em volta das candeias. No contínuo
escorrer dos filhos.
As mães são as mais altas coisas
que os filhos criam, porque se colocam
na combustão dos filhos, porque
os filhos estão como invasores dentes-de-leão
no terreno das mães.
E as mães são poços de petróleo nas palavras dos filhos,
e atiram-se, através deles, como jactos
para fora da terra.
E os filhos mergulham em escafandros no interior
de muitas águas,
e trazem as mães como polvos embrulhados nas mãos
e na agudeza de toda a sua vida.
E o filho senta-se com a sua mãe à cabeceira da mesa,
e através dele a mãe mexe aqui e ali,
nas chávenas e nos garfos.
E através da mãe o filho pensa
que nenhuma morte é possível e as águas
estão ligadas entre si
por meio da mão dele que toca a cara louca
da mãe que toca a mão pressentida do filho.
E por dentro do amor, até somente ser possível
amar tudo,
e ser possível tudo ser reencontrado por dentro do amor.

Texto: Herberto Helder, in ‘Excerto do poema «Fonte», publicado em A Colher na Boca, 1961’
Foto: João Carvalho (6 de Maio de 2018)

 

Posted 8 de Maio de 2018 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Saudade   Leave a comment

Os lugares onde fui criança, onde cresci, ou mais tarde, onde a minha vida se decidiu, existem agora, lá longe, indiferentes talvez aos pensamentos que aqui desenvolvo sobre eles. Ao imaginá-los, com a devida diferença horária, deambulo por eles sem corpo, sou apenas olhos, alma, ignorado pelas paredes, pelas ruas, que prosseguem a sua existência sem mim.

Foto: João Carvalho

Texto: José Luís Peixoto, in ‘Up’ (Revista)

P.S: Em jeito de comemoração do 8º Aniversário deste blogue, deixo-vos este “post”. Bem haja a todos aqueles que se interessam por este blogue e por tudo o que nele vou colocando. Obrigado pelas 52 mil visitas ao longo destes oito anos.

Posted 31 de Janeiro de 2018 by João Carvalho in Pensamentos

Confidência   1 comment

“Porque a minha mão infatigável
procura o interior e o avesso da aparência
porque o tempo em que vivo
morre de ser ontem …”

Texto: Mia Couto

Foto: João Carvalho, 2015

Posted 24 de Outubro de 2017 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Na imensidão do sonho a poesia da paisagem   Leave a comment

Posted 17 de Outubro de 2017 by João Carvalho in Pensamentos

A tua construção   Leave a comment

Abres os braços
Cerras os dedos
Destróis
E arruínas os meus medos
É de aço o teu peito
É de veludo o meu jeito
Muralha de pedra
Ao jeito da mão
Tijolo de mel
No cantinho do coração.

Texto: Raul Cordeiro

Foto: João Carvalho

Posted 25 de Agosto de 2017 by João Carvalho in Pensamentos

…cada um que passou por nós…   Leave a comment

Que estejamos presentes em memórias alheias.
Que alguém já distante lembre do nosso sorriso e se sinta acolhido.
Que o nosso bem faça bem ao outro.
Que sejamos a saudade batendo no peito de uma velha amizade.
Que sejamos o amor que alguém nunca esqueceu.
Que sejamos um alguém que sorriu na rua e o desconhecido encantou-se.
Que sejamos, hoje e sempre, uma coisa boa que mora dentro de cada um que passou por nós.

Texto: Camila Costa
Foto: João Carvalho (Algarve)

 

Posted 26 de Julho de 2017 by João Carvalho in Pensamentos

Largos campos são o nosso destino   Leave a comment

Adormecidos nos largos campos do nosso destino
Um mundo guardado por silenciosas asas que sussurram
E num rasgo de luz dourada pelo divino
Protege a nossa impossibilidade perfeita
E nos horizontes que brevemente murmuram
Um esplendor fechado investiga os nossos olhos sonhadores
Esperamos que a nossa fantasia seja a eleita
Sonhamos nossos esplendores
Carregados de idades orgulhosas e fados magníficos
A beleza da nossa alma escura é amorosa
Somos os herdeiros de uma largura infinita
Reflectida na flor e nos espinhos de uma rosa
Mas estreitada pela nossa desdita
O impossível é a insinuação do que será
A mais pura mistura da verdade
Nossa vida é e será sempre
A porta da nossa imortalidade.

 

Texto: Raul Cordeiro

Foto: João Carvalho (Marvão, 2015)

Posted 25 de Julho de 2017 by João Carvalho in Pensamentos

Atenção ! O blogue foi infectado com um potencial Virus   Leave a comment

Posted 24 de Julho de 2017 by João Carvalho in Pensamentos

Nem barcos de papel   Leave a comment

No lago das minhas lágrimas

Há-de navegar um barquinho de papel

Mensageiro de mim

Um barquinho colorido amarelo pastel

Nele há-de flutuar a minha cidade

E carregar no papel das velas

O nome da felicidade

Ficarei a vê-lo do cais do passeio

Cruzar lento o fundo da rua

E parar espantado e molhado

Nunca lhe ensinaram aquele caminho

Nem o Sol nem as estrelas

Nem a lua…

Nem como navegar sozinho

Nem a navegar à vista ou à bolina

Nem como lidar com o vento depois da esquina.

 

Texto: Raul Cordeiro

Foto: João Carvalho (Escaroupim, Portugal)

Posted 20 de Junho de 2017 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Às vezes há tardes…   Leave a comment

Às vezes há tardes que os meus braços
Não conseguem abraçar
E um grito surdo dos jardins onde passo
Há tardes em que levo a chuva no regaço
E grito sem a espada desembainhar
Enrolo-me sossegado no meu encanto
Respondo a mim próprio
Falo para dentro
E fica mais longínqua a aura do meu canto
Precisamos de rosas, espadas e açoites
Para fazer da tarde manhã
Para fazer de hoje amanhã.

Texto: Raul Cordeiro

Foto: João Carvalho

Posted 11 de Abril de 2017 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

7º Ano de vida   7 comments

Hoje é o dia em que se comemora o sétimo ano de existência deste blogue.

Obrigado a todos os que o visitam diariamente, a todos os que participam nele. Sem vocês não havia incentivo para continuar e já lá vão quase 51.000 visitas.

Obrigado a todos aqueles que têm o endereço do blogue nos favoritos do seu “browser”, obrigado a todos aqueles que o visitam através do facebook e por outras redes sociais.

OBRIGADO, PARTICIPEM, VISITEM.

Foto: João Carvalho (Elvas, Igreja da Piedade)

Posted 31 de Janeiro de 2017 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Gotas de chuva   2 comments

“Cada gota de chuva é uma palavra de Deus, resposta às orações permanentes. Ou talvez as gotas sejam olhos de Deus, multidão atenta, empurrada pelo vento e pela noite. Ou então está um Deus dentro de cada gota de chuva, e todos são o mesmo, e todos juntos têm o tamanho de um só, pousam no telhado e acomodam-se, escorrem pelas paredes, cobrem a casa inteira ou afundam-se directamente na terra porque têm pressa de voltar ao céu.”

Texto: José Luís Peixoto, “Em Teu Ventre”
Foto: João Carvalho

Posted 29 de Dezembro de 2016 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

o caminho também é um lugar   Leave a comment

“Estamos aqui, neste instante que esperou a sua vez desde a início dos tempos. Estamos aqui, o caminho também é um lugar.”

Texto: José Luís Peixoto

Foto: João Carvalho (Elvas, Portugal, 2015)

Artigo reeditado para comemoração das 50.000 visitas a este blogue !
A todos vós o meu Obrigado !
Um abraço !
João Carvalho

Posted 14 de Novembro de 2016 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

A única coisa é a vida.   1 comment

SONY DSCA única coisa é a vida. A única coisa é a vida de cada um. Sem vida, nada feito. Viver não é a melhor coisa que há: é a única coisa. Cada momento da vida não é único. Mas há momentos únicos. A nossa felicidade não é passá-los como quisermos. É dar por ela e aproveitá-los…A única coisa é saber que um dia virá em que nos será tirada a vida. Para sempre. Mas, por sabermos isso, não podemos perder tempo a pensar nisso…A única coisa é estar aqui, agora, a escrever isto. Enquanto posso. Enchendo-me de alegria.

Texto: Miguel Esteves Cardoso
Foto: Miguel Carvalho (Quarteira, Portugal)

Posted 1 de Julho de 2016 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with ,

Roda furiosa da vida   Leave a comment

SONY DSCTenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos.
Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.
A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor.
Eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.
E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!
Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências.
A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. É delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure.
E às vezes, quando os procuro, noto que eles não têm noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí.
E me envergonho, porque essa minha prece é em síntese, dirigida ao meu bem estar.
Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.
Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles.
Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer.
Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que não desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!
A gente não faz amigos, reconhece-os.
Com o meu carinho!

Texto: Vinícius de Moraes

Foto: João Carvalho (Portalegre)

Posted 17 de Junho de 2016 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with ,

Viver   Leave a comment

Viver é um rasgar-se e remendar-se.

Texto: Guimarães Rosa

Foto: João Carvalho 

Posted 7 de Junho de 2016 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

agua selvagem   1 comment

SONY DSC

 

alguma vez te disseram
baixinho
que sabes a água selvagem
que és tu a criatura
que me embaraça
que me faz sentir rio
sem margem
alguma vez alguém te deu
o que te disse eu?

Texto: Raul Cordeiro

Foto: João Carvalho

Posted 8 de Maio de 2016 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with ,

Waitin’ On a Sunny Day   1 comment

It’s rainin’ but there ain’t a cloud in the sky
Musta been a tear from your eye
Everything’ll be okay
Funny thought I felt a sweet summer breeze
Musta been you sighin’ so deep
Don’t worry we’re gonna find a way

I’m waitin’, waitin’ on a sunny day
Gonna chase the clouds away
Waitin’ on a sunny day

Without you I’m workin’ with the rain fallin’ down
Half a party in a one dog town
I need you to chase the blues away
Without you I’m a drummer girl that can’t keep a beat
And ice cream truck on a deserted street
I hope that you’re coming to stay

I’m waitin’, waitin’ on a sunny day
Gonna chase the clouds away
Waitin’ on a sunny day

Hard times baby, well they come to tell us all
Sure as the tickin’ of the clock on the wall
Sure as the turnin’ of the night into day
Your smile girl, brings the mornin’ light to my eyes
Lifts away the blues when I rise
I hope that you’re coming to stay

Texto: Bruce Springsteen

Foto: João Carvalho (Elvas, Portugal, 2016)

Posted 30 de Abril de 2016 by João Carvalho in Foto, Musica, Pensamentos

Eu   1 comment

IMG_3599"Sou talvez a visão que Alguém sonhou, 
Alguém que veio ao mundo pra me ver
E que nunca na vida me encontrou"

Foto: João Carvalho
Texto: Florbela Espanca

Posted 20 de Abril de 2016 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

%d bloggers like this: