Archive for Julho 2011

Caçador de Sóis   1 comment

Anúncios

Posted 23 de Julho de 2011 by João Carvalho in Musica

Da janela do meu olhar   Leave a comment

A vida é uma coisa maravilhosa…
E começa amanhã…
Para lá dos desgostos e das Alegrias.
Amanhã é sempre um novo dia, um dia que se aguarda
com o coração cheio de esperança.

Texto: Toy

Foto: João Carvalho (Quarteira, Julho de 2011)

Posted 21 de Julho de 2011 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with ,

Mar   1 comment

Não há duvida do que aquela imensidão de azul nos incute…

da sensação de liberdade e paz que nos transmite.

Aquele som que embala,

aquele frio que arrepia a alma enquanto inalamos a suave brisa…

aquela luz que nos invade e nos faz desejar gritar ao mundo o que vai cá dentro.

Os salpicos de ternura que sentimos em nosso corpo…

ou até mesmo os abanões que as ondas nos dão:

-“desperta para o mundo, para ti, para o que está ao teu redor!!” – parece querer gritar fazendo o meu corpo estremecer num safanão.

 

Meu mar, meu azul, meu infinito…

 

Texto: Alma

Foto: João Carvalho (Quarteira, 2010)

Posted 12 de Julho de 2011 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with ,

Planície   Leave a comment

Navegar nesta vasta planície
A fazer lembrar um imenso oceano
Das saudades que por vezes sentimos
De alguém que não se conhece
não nos lembramos, apenas se desvanece.

Texto: Carlota Pires Dacosta

Foto: João Carvalho (Portalegre, 2010)

Posted 12 de Julho de 2011 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with ,

Sailing (Rod Stewart song)   2 comments

Espectáculo !

Posted 11 de Julho de 2011 by João Carvalho in Musica

A vida é uma corrida   Leave a comment

[aveiro] [vem, vamos embora, que a vida é uma corrida e é para ser vivida agora]

Texto e Foto: Daniel Camacho

Posted 11 de Julho de 2011 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with ,

Também me custa podes crer   Leave a comment

Assim gasto e usado pela vida
Olhas para mim com desdém
Como se eu para ti
Já não fosse ninguém

É tão grande a tristeza
De ver-te com esse olhar
Que até de mim próprio
Começo a desdenhar

Estou mais velho do que queria
Também me custa, podes crer
Mas a finalidade da vida
É afinal viver ou morrer

Prefiro viver desdenhado
Gasto e usado pela vida
Desde que a teu lado
Possa fazer a despedida

Texto: Raul Cordeiro

Foto: João Carvalho (Estrada do Vedor, 2011)

Posted 8 de Julho de 2011 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with ,

%d bloggers like this: