Archive for Julho 2015

Carta   Leave a comment

Não falei contigo
com medo que os montes e vales que me achas
caíssem a teus pés…
Acredito e entendo
que a estabilidade lógica
de quem não quer explodir
faça bem ao escudo que és…
Saudade é o ar
que vou sugando e aceitando
como fruto de Verão
nos jardins do teu beijo…
Mas sinto que sabes que sentes também
que num dia maior serás trapézio sem rede
a pairar sobre o mundo
e tudo o que vejo…
É que hoje acordei e lembrei-me
que sou mago feiticeiro
Que a minha bola de cristal é folha de papel
E nela te pinto nua, nua
numa chama minha e tua.
numa chama minha e tua.
Desconfio que ainda não reparaste
que o teu destino foi inventado
por gira-discos estragados
aos quais te vais moldando…
E todo o teu planeamento estratégico
de sincronização do coração
são leis como paredes e tetos
cujos vidros vais pisando…

Texto: Tiago Bettencourt letra de música
Fotos: João Carvalho (Fronteira, Portugal, 2015)
Anúncios

Posted 29 de Julho de 2015 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with , , , ,

Sofrimento   Leave a comment

Não há forma de explicar tudo o que se diz, quando se diz sofrer.

Texto: José Luis Peixoto

Foto: João Carvalho (Elvas)

 

Posted 28 de Julho de 2015 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with , ,

Um nome ao contrário   2 comments

Fico tranquilo
Com tudo o que existe
Que possa ser teu tesouro e luar
Que se possa fazer nascer o amor e mudar o cenário
E escrever nas tuas frases
Luar ao contrário
Fico tranquilo
Com o que não existe
Que possa fazer nascer algo
Que possa evitar que o tempo pare
E não corra feito galgo
E mesmo noutro cenário
Escreveres nas tuas frases
Luar ao contrário
Fico tranquilo mas tremem as pernas
Fico tranquilo com juras eternas
Mesmo tranquilo se falta a razão
Mesmo que escrevas no chão
Num chão de cenário
Uma frase
Com luar ao contrário

Texto: Raul Cordeiro

Foto: João Carvalho (Marvão, 2015)

Posted 27 de Julho de 2015 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with , ,

Largos campos são o nosso destino   1 comment

Adormecidos nos largos campos do nosso destino
Um mundo guardado por silenciosas asas que sussurram
E num rasgo de luz dourada pelo divino
Protege a nossa impossibilidade perfeita
E nos horizontes que brevemente murmuram
Um esplendor fechado investiga os nossos olhos sonhadores
Esperamos que a nossa fantasia seja a eleita
Sonhamos nossos esplendores
Carregados de idades orgulhosas e fados magníficos
A beleza da nossa alma escura é amorosa
Somos os herdeiros de uma largura infinita
Reflectida na flor e nos espinhos de uma rosa
Mas estreitada pela nossa desdita
O impossível é a insinuação do que será
A mais pura mistura da verdade
Nossa vida é e será sempre
A porta da nossa imortalidade.

 

Texto: Raul Cordeiro

Foto: João Carvalho (Marvão, 2015)

Num segundo   Leave a comment

Existe uma dimensão absoluta
Em tudo o que é perfeito
Um centímetro a mais ou menos
Na medida mais exata
De tudo o que é puro, sem defeito
Se um mundo qualquer
Coubesse no meu bolso
Na medida mais exata
Sem transbordar
Mesmo à medida
Sem queda ou catarata
Seria esse o tamanho certo do mundo
Que eu podia tirar do bolso
E viver
Num segundo

Texto: Raul Cordeiro em http://vidadaspalavras.blogspot.pt/

Foto: João Carvalho (Elvas, Portugal)

Posted 23 de Julho de 2015 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with , ,

  1 comment

Posted 20 de Julho de 2015 by João Carvalho in Pensamentos

Alteração do Endereço do Blogue   Leave a comment

O Blogue www.saltapocinha.wordpress.com foi desactivado pelo que peço a todos para alterarem o endereço para:
O meu muito obrigado

Posted 20 de Julho de 2015 by João Carvalho in Pensamentos

%d bloggers like this: