Archive for Abril 2012

umbigo…   Leave a comment

Diria Almada que sermos coletivos é sermos mais
Que o mundo quer ajuda
Da massa humana imortal
Que prefere
Curar o seu próprio mal
A que outros o venham curar
Mas poupo-vos ao meu amor pelo mundo
O amor faz-se se houver tempo
Por isso se não tiverem tempo
Não contem comigo
Nem pensem no mundo (ele agradece)
Olhem antes para o vosso umbigo

Texto: Raul Cordeiro

Foto: Mozuqu Noir

Anúncios

Posted 26 de Abril de 2012 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with ,

…A admiração…   1 comment

“A admiração torna a alma leve e feliz e por isso devemos ser gratos às coisas belas que nos causam prazer. Admirando-as, melhorando-as.”

Texto: Antero de Quental (publicado em http://chaodecenario.blogspot.pt/ )
Foto: Mozuqu Noir (http://mozuqunoire.wordpress.com/)

Posted 23 de Abril de 2012 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with ,

Santiago —– Fisterra   2 comments

21 a 28 Abril

Bom Camino!

Posted 19 de Abril de 2012 by João Carvalho in Outros assuntos

…mundo…   Leave a comment

“E o mundo …, sou eu que o contemplo,

é ele que me contempla,

ou trocamo-nos? …”

Texto: Herberto Helder (publicado em http://chaodecenario.blogspot.pt/)

Foto: João Carvalho

Posted 15 de Abril de 2012 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with ,

O Vento   Leave a comment

Contra as amarras da vida
Um vento forte e raivoso
Faz-me dançar sem querer
Num tom cruel e jocoso
Seguro-me ao que posso
Agarro as forças que tem
Danço ao seu sabor
Num terrível vaivém
Vivo a vida a dançar
Ao seu sabor jocoso
Como se a vida gostasse
De viver sempre no gozo
Um gozo triste e alegre
Uma tremenda ilusão
Se eu pudesse agarrar o vento
Na palma da minha mão

Texto: Raul Cordeiro

Foto: João Carvalho

Posted 13 de Abril de 2012 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with ,

exercício diário   Leave a comment

acordei hoje
para mais um exercício diário de vida
um banho
de um mundo tamanho
que me julga a cada instante
e se mantém inexorável
da razão distante

Texto: Raul Cordeiro

Foto: João Carvalho

Posted 8 de Abril de 2012 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with ,

A idade e o tempo   2 comments

Era tarde e ele tinha já quarenta anos
Deixara de ser jovem para ser homem
E pasmou na orla das gentes
E viu-a passar depois de não ter vida
Lançou da sua estátua um olhar
E da sua montanha um respirar
Gozava a brisa que lhe dava a alma
De olhar e respirar e deliciar-se com calma
Olhar era quase um pregão silencioso
Um pontapé na vacuidade
Dessa treta que o tempo inventou
A que dão o nome de idade

Texto: Raul Cordeiro

Foto: João Carvalho

Posted 4 de Abril de 2012 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with ,

%d bloggers like this: