Archive for the ‘Castelo da Vila de Alegrete’ Tag

Inconstante a leveza do tempo   Leave a comment

Inconstante a leveza do tempo
Que não me deixa aprender
A viver a vida pela vida
Sem encontrar um contratempo
Sem vencer as barreiras
Sem energia de viver
Encontro uma vida perdida
De energias derradeiras
Inconstante a leveza do tempo
Constante a necessidade de viver
Como se a vida fosse
Um efémero,
Triste ou alegre,
Mas decisivo passatempo.

Foto: João Carvalho (Castelo de Alegrete, Portugal)

Texto: Raul Cordeiro

Posted 15 de Março de 2016 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with , ,

A Inconstante a leveza do tempo   Leave a comment

Inconstante a leveza do tempo
Que não me deixa aprender
A viver a vida pela vida
Sem encontrar um contratempo
Sem vencer as barreiras
Sem energia de viver
Encontro uma vida perdida
De energias derradeiras
Inconstante a leveza do tempo
Constante a necessidade de viver
Como se a vida fosse
Um efémero,
Triste ou alegre,
Mas decisivo passatempo.

Foto: João Carvalho (Castelo de Alegrete, Portugal)

Texto: Raul Cordeiro

Posted 15 de Setembro de 2014 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with , ,

Era (só) a Lua nos teus olhos   1 comment

Era dia e alvorada
Tarde, noite ou madrugada
Era a Lua nos teus olhos
De medo alvoraçada
Eram pássaros e ninhos
Tarde, vento, remoínhos
Era a Lua nos teus olhos
Brilhantes, pequenininhos
Eram sóis e gotas de chuva
Tarde que cai na noite feita luva
Era a Lua nos teus olhos
Carmim cor de uva
Eram dias e noites e dias
E manhãs e tardes sombrias
Era a Lua nos teus olhos
Tristezas e mordomias
Eram só semanas e anos
Para séculos de desenganos
Era a Lua nos teus olhos
Com seus respiros ufanos
Era todo o tempo que fosse
Seria teu, tua posse
Era a Lua nos teus olhos
Dos amores os meus restolhos
Texto: Raul Cordeiro   Foto: João Carvalho
%d bloggers like this: