No limite do silêncio   1 comment

SONY DSCNo limite do silêncio
 morrem as palavras caladas
 …cansadas
 como uma gazela
 após a corrida nos prados…
No limite do silêncio
 construo um relógio sem tempo
 com os ponteiros em contramão
 para rebobinar as horas
 ….talvez assim
 tudo o que se afundou volte à tona
 na praia onde o sol se deita!
No limite do silêncio
 há uma linha que separa
 a importância dos importantes
 a forma das borboletas
 no parto do casulo
 para a suprema beleza
 da natureza divina
 sem que alguém a defina!

Texto: Ana Coelho

Foto: João Carvalho (Elvas, Fevereiro de 2013)

Anúncios

Posted 14 de Fevereiro de 2013 by João Carvalho in Foto, Pensamentos

Tagged with ,

One response to “No limite do silêncio

Subscribe to comments with RSS.

  1. Muito bom!

    Gostar

Obrigado pelo seu comentário ! João Carvalho

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: