Nem barcos de papel   1 comment

No lago das minhas lágrimas
Há-de navegar um barquinho de papel
Mensageiro de mim
Um barquinho colorido amarelo pastel
Nele há-de flutuar a minha cidade
E carregar no papel das velas
O nome da felicidade
Ficarei a vê-lo do cais do passeio
Cruzar lento o fundo da rua
E parar espantado e molhado
Nunca lhe ensinaram aquele caminho
Nem o Sol nem as estrelas
Nem a lua…
Nem como navegar sozinho
Nem a navegar à vista ou à bolina
Nem como lidar com o vento depois da esquina.
Texto:Raul Cordeiro
Foto: Saltapocinhas
Anúncios

Posted 9 de Junho de 2010 by João Carvalho in Foto

Tagged with ,

One response to “Nem barcos de papel

Subscribe to comments with RSS.

  1. Mais uma foto lindíssima, com belo poema.
    Parabéns aos dois.
    Beijo

    Carlota

    Gostar

Obrigado pelo seu comentário ! João Carvalho

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: